É como se toda a tristeza fosse atraída por mim. Não há outro refúgio, a não ser enfrentá-la.
diasobscuros. (via diasobscuros)

Tenho certeza que estou enlouquecendo novamente. Sinto que não conseguiremos passar por novos tempos difíceis. E não quero revivê-los. Começo a escutar vozes e não consigo me concentrar. Portanto, estou fazendo o que me parece ser o melhor a se fazer. Você me deu muitas possibilidades de ser…

Saturno

flo-reando:

Você é tão bonito. Perdi tudo o que fui na esquina do seu corpo vazio. O silêncio de suas tristezas é tão gritante e atormentador que me fez berrar teu nome e você gritou de volta na mesmo hora, em mesmo som. É o eco do seu oco, daria meu peito cru pra saber quem te arrancou as estrelas e deixou seu teto nu.

Tô me sentindo muito sozinho
― Caetano Veloso  (via separadoss)
Às vezes acho que sou um drama. Puro drama barato de menina emburrada. Drama de menina que sabe muito bem o que faz, mas continua só para ganhar uns mimos. Mas às vezes me acho tão fria. Fria e direta, sem manha nem choro. Vez ou outra, me acho radiante. Com brilho grande, desses que iluminam meio caminho à frente. Por outras, me vejo com tamanha escuridão. Me vejo numa grosseria que nem eu me aguento. Às vezes sinto-me tão leve e, às vezes, tão pesada. Meus pés pesam, minha cabeça ainda mais. Me sinto chumbo às vezes. Outras, me sinto orvalho. Me sinto pena, folha perfumada de limoeiro. Há dias em que sou sol, dias em que sou chuva. Dias que eu faria tudo por todos e dias em que eu não daria um passo nem por mim mesma. Às vezes sou de uma doçura imensa. Às vezes chego na amargura total. E é por isso que não sei afirmar nada sobre mim. Dois mais dois é quatro, mas o que dizer de algo não exato? Às vezes sou quatro, às vezes sou cinco? Não sei me explicar justamente por isso. Não sei se sou claro ou escuro. Talvez eu seja neutro. Ou talvez eu não seja nada. Sabe o zero que não sabe se é positivo ou negativo? Então, sou ele.
Desconhecido. (via allaxg)